Últimas notícias

Município de Ipeúna aprova Carta de Intenção para ingresso no CISMETRO

De 05/09/2018 janeiro 15th, 2019
Foi aprovada por unanimidade durante reunião realizada nesta terça-feira, 4 de setembro, em Holambra, a integração do município de Ipeúna ao Consórcio Intermunicipal de Saúde na Região Metropolitana de Campinas, o CISMETRO. A cidade é a 13ª a aderir ao consórcio, que já conta com Holambra, Artur Nogueira, Cosmópolis, Paulínia, Santo Antônio de Posse, Morungaba, Cordeirópolis, Santa Gertrudes, Amparo, Iracemápolis, Monte Mor e Jaguariúna. Fundado em 2014, ele tem como finalidade realizar ações conjuntas em saúde, estimulando qualidade e agilidade aos serviços públicos prestados à população.
Participaram do encontro o presidente do CISMETRO e prefeito de Holambra, Fernando Fiori de Godoy; o prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis; de Morungaba, Marco Antônio de Oliveira; a prefeita em exercício de Santo Antônio de Posse, Dianora Santos da Cunha; a vice-prefeita de Ipeúna, Doroti de Fatima Zem; o vice de Iracemápolis, Messias Humberto de Oliveira; o de Cosmópolis, Silvio Luiz Baccarin; além de representantes das cidades de Artur Nogueira, Santa Gertrudes, Cordeirópolis, Amparo e da equipe do consórcio.
“Hoje a gente vê que no consórcio, trabalhando com uma tabela similar ao SUS, eu consigo reduzir os custos daquela oferta de serviço que eu tenho dentro da secretaria junto à população”, explicou o secretário de Saúde de Ipeúna, Jordano Zanoni. “Isso, para nós, é muito importante. Ipeúna está hoje aplicando entre 34% e 36% da sua receita líquida no setor”.
Dr. Fernando, que preside o CISMETRO desde o ano passado, deu as boas-vindas à nova cidade e celebrou a adesão: “Que a gente possa ajudar com ferramentas, com a troca de experiências. A soma de esforços fortalece, favorece e aprimora os serviços públicos de saúde”, disse.
Durante o encontro, ele e o gestor do CISMETRO, Élcio Trentin, falaram sobre a possibilidade de criação, junto à Secretaria de Estado da Saúde, de um departamento de consórcios.  Outro tema abordado na reunião foi a inserção da modalidade de credenciamento das práticas integrativas e complementares assistidas pelo Sistema Único de Saúde, como o reiki e a meditação.  A proposta também foi aprovada por unanimidade pelos presentes e agora vai ser encaminhada para o Conselho Técnico.